• Beatriz Nogueira

Praças da São Remo são espaços de cultura e lazer para a comunidade, mas necessitam da manutenção

Por Beatriz Nogueira


Fotos da Praça da Amizade por Ericsson Magnavita

As praças da Amizade e do Campo, são espaços de lazer e cultura marcantes na história dos moradores do Jardim São Remo, comunidade que fica próximo ao campus Butantã da USP.


A Praça da Amizade já foi palco do importante Sarau Composição Urbana e outros eventos artísticos, tendo revelado rappers como Mano Lyee que sempre esteve presente nos acontecimentos culturais na praça, ele destaca que na praça aconteceram as primeiras apresentações do grupo Ideologia Fatal do qual Lyee é membro. “A praça foi o primeiro local em que eu peguei em um microfone”, diz Lyee que é hoje uma das principais lideranças da comunidade e que lança recentemente seu primeiro livro intitulado “Composição Urbana”.


O rapper relata como a Praça da Amizade reflete a união da comunidade, que assim como muitas outras regiões periféricas, detém muitas potencialidades, embora careça de certos recursos materiais e olhares atenciosos do Estado. Ele fala sobre o importante papel de lideranças como a da já falecida Dona Eva, a grande cuidadora da Praça da Amizade e fomentadora dos eventos culturais no local. Hoje, mesmo após o falecimento de Dona Eva, há articulações da comunidade na manutenção da Praça da Amizade que está passando por uma revitalização a qual Lyee destaca o quanto isso orgulharia Dona Eva.


O processo de cuidado e reforma da Praça da Amizade, não recebe apoio da Prefeitura, sendo fruto da articulação dos moradores junto a parcerias com organizações e empresas como a Yellow e o Instituto A Cidade Precisa de Você, que em 2019, antes da pandemia auxiliaram na transformação da Praça da Amizade em um local de lazer e acolhimento.


Camila e Eraldo que têm uma pequena banca de frutas ao lado da praça, administram o cultivo e cuidado com as plantas do local que é um verdadeiro respiro verde na comunidade, onde crianças, mães, idosos e outros, aproveitam o ambiente para socializar.

Outra liderança importante na comunidade é Ericsson Magnavita, do grupo de dança Cybernétikos, que relata a importância da Praça da Amizade e também da Praça do Campo, esta última ainda aguarda revitalização, embora seja bastante frequentada pelos moradores. Magnavita aponta que os diretores do campo são também moradores da São Remo e fazem a zeladoria da Praça do Campo e que já foi solicitada a sua revitalização junto à Prefeitura, mas não houve retorno satisfatório.


Foto revitalização da Praça da Amizade em 2019 por A Cidade Precisa de Você

As duas praças são um dos poucos espaços existentes dentro da comunidade para o lazer e cultura, Ericsson diz que a comunidade não pode frequentar o Campus da Universidade de São Paulo (USP) livremente aos finais de semana, pois, não permite-se o acesso “externo”. A ida ao parque Villa Lobos, que fica relativamente próximo, também é difícil devido ao comprometido acesso entre a São Remo e as vias que a cercam.


Atualmente espera-se que a revitalização da Praça da Amizade seja um estímulo para transformações futuras na Praça do Campo e nas estruturas da comunidade São Remo como um todo. o início de sua reforma em 2019, foi muito bem planejada com a aplicação da metodologia do Instituto A Cidade Precisa de Você, houve observações e conversas com os frequentadores e cuidadores. Posteriormente, desenhou-se o projeto das melhorias dos mobiliários e com a presença do coletivo Batatas Jardineiras, especializado em áreas verdes para espaços públicos, planejou-se a jardinagem do local.


A equipe Mão na Massa construiu uma mesa para pic-nic, um banco feito com o aproveitamento de pontaletes e os bancos de concreto já existentes no local, foram pintados e remanejados. Há balanços para as crianças, redes para descanso e a instalação de prateleiras na parede para uma pequena biblioteca comunitária. No momento a Praça da Amizade passa por nova reforma e recebe o grafite do artista Mirage.


A São Remo é uma comunidade localizada ao lado do Campus Butantã da USP. Existente há mais de quarenta anos, a história da comunidade é marcada por necessárias reformas urbanísticas e outras, que beneficiem a qualidade de vida na região. Grande parte dos moradores da São Remo trabalham na USP, tanto como funcionários efetivos quanto como terceirizados, desde meados dos anos 1990, a Universidade desenvolve projetos de recenseamento e atendimento à comunidade, mas ainda há muitas demandas. Por outro lado, os moradores possuem uma tradição de união e articulação em prol de melhorias no local, sendo a Praça da Amizade e Praça do Campo, locais que demarcam tal solidariedade e resistência dos moradores.


Saiba mais sobre:


Sarau Composição Urbana https://www.facebook.com/Saraucomposicaourbana/

Notícia reforma Praça da Amizade 2019 https://www.acidadeprecisa.org/copia-agua-branca

Instituto A Cidade Precisa de Você https://www.acidadeprecisa.org/

Batatas Jardineiras https://m.facebook.com/BatatasJardineiras/?locale2=pt_BR





136 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo