• iniciacaoaojornali

Instituto Semear ajuda a manter jovens de baixa renda na faculdade

O sonho de se formar no ensino superior é uma realidade para os que são impactados pelo projeto social que já ajudou 400 estudantes em vulnerabilidade social


Por Suelyton Viana



[Imagem: Divulgação/Instituto Semear]


Entrar na universidade é o sonho de vários brasileiros, mas muitos dos que entram saem sem conseguir se formar. Dados de 2019 do Instituto Semesp, responsável por dados sobre o ensino superior no Brasil, apontam uma taxa de 18,4% de evasão entre os universitários de instituições públicas e 30,7% de privadas.


Mesmo em faculdades públicas em que não é preciso custear uma mensalidade, a vida universitária geralmente inclui gastos com moradia, alimentação e transporte que nem todos podem arcar. Sabendo dessa realidade, o Instituto Semear foi fundado há 10 anos e tem transformado o presente e o futuro de estudantes de baixa renda, combatendo a evasão no terceiro grau com o apoio de colaboradores.


Wallery Gomes tem 22 anos e é estudante de Economia na Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Atuária da Universidade de São Paulo, foi bolsista do programa em 2021 e ressalta a importância da bolsa-auxílio que recebeu para sua permanência na universidade “Se não fosse o auxílio financeiro do Instituto, não teria recursos para me mudar para São Paulo e conseguir comprar alguns móveis de início, como cama e fogão.”


Wallery Gomes é estudante de Economia na FEA-USP [Imagem: arquivo pessoal]


A organização não governamental também tenta potencializar os bolsistas selecionados, oferecendo não só um auxílio financeiro mensal, como um programa de mentoria individual e uma série de treinamentos ao longo do ano, com temas como gestão de rotina e administração de finanças, na chamada “Trilha de Autoliderança”. Um projeto no qual a intenção é tornar o jovem que ingressa na universidade com pouco ou nenhum recurso competitivo o suficiente para não só mudar a própria trajetória, mas impactar ao seu redor.


Bárbara Airoldi também tem 22 anos é a responsável por esse projeto desde 2021, quando conheceu o Semear e o propósito do instituto chamou sua atenção “A Trilha é voltada ao autodesenvolvimento do jovem e é desenhada através do mapeamento das principais dores e desafios enfrentados por jovens de baixa renda, no início da graduação, como fatores determinantes para a evasão universitária."

Com uma taxa zero de evasão do ensino superior entre os participantes, Airoldi acredita que o número é resultado das possibilidades das ações afirmativas quando pautadas em objetivos claros e firmes. Quando perguntada sobre qual ação do Semear é mais transformadora na vida dos jovens-semente — alcunha dada aos beneficiados —, a jovem destaca a importância de estar em contato com pessoas que têm os mesmos desafios, além do conhecimento adquirido acerca de possíveis carreiras e autodesenvolvimento.



Bárbara palestrando em um evento do Instituto Semear [Imagem: Divulgação/Instituto Semear]


Hoje estagiária da S&P Global Ratings, onde analisa instituições financeiras, Wallery reconhece a importância do ano como parte do Instituto Semear, especialmente as palestras, que para ela foram uma grande fonte de aprendizado. “Além disso, as conversas com o meu mentor me ajudam muito a decidir algumas tomadas de decisões na minha vida profissional e também a como lidar com algumas frustrações na vida acadêmica.” afirma a estudante.


Em 2022, 200 estudantes do ensino superior foram selecionados para compor o quadro de bolsistas, o maior número desde o início do projeto. As inscrições para ser um jovem-semente abrem no início do ano e o processo seletivo inclui um formulário de pré-inscrição, a inscrição, um teste de mindsight, uma dinâmica em grupo, uma entrevista individual e uma entrevista final em grupo.


Podem se inscrever jovens de baixa renda, no 1° ou 2° ano de graduação, em universidades públicas ou privadas com bolsa integral e que tenham estudado durante todo o ensino fundamental e médio em escolas públicas ou escolas particulares com bolsa. Para se candidatar, basta acessar isemear.org.br/processoseletivo/ no período de inscrições, que é anunciado pelo Instagram do Instituto @isemearoficial.

90 visualizações0 comentário