• iniciacaoaojornali

Festa das Crianças volta na São Remo

Atualizado: 28 de nov.

Evento com quase 30 anos de história ficou dois anos sem ser realizado por causa da pandemia. Neste ano, aconteceu com muita diversão e presenças de peso da comunidade, como a do rapper Thaíde.


Gabriel Silveira e João Pedro Abdo


Foto: Erik Virginio da Silva


A 29ª edição da Festa das Crianças do Jardim São Remo aconteceu na última quarta-feira, 12 de outubro, feriado nacional da Nossa Senhora Aparecida. O evento, que é tradicional na comunidade, contou com diversos brinquedos infláveis e um palco com muitas atrações, que tiveram início ao meio-dia e se estenderam até o começo da noite.


O evento foi idealizado pela Rosa de Fátima dos Santos, a dona Fatinha, moradora da São Remo há mais de 60 anos. Organizada pelo Instituto das Mulheres Mãe Zefa e apoiada pela comunidade, a festa voltou a acontecer após hiato de dois anos por conta da pandemia.


“É um dia de diversão, onde nossas crianças recebem um carinho a mais, um dia sem dever. Na comunidade tem várias crianças que só podem sair para brincar o dia inteiro nesta data”, de acordo com a Fatinha.


No palco, tocaram Dj Quinho, Dj Ratinho e Dj Flávio Gomes com sets de músicas dos mais variados estilos. Também se apresentaram grupos de forró, pagode, rap e dança, como os Cybernétikos. Ao fim da noite, o rapper Thaíde, importantíssimo nome do rap brasileiro, marcou presença na festa.


Os brinquedos infláveis foram montados na Avenida São Remo e na Arena São Remo, na Rua Aquianés. Foram distribuídos doces e refrigerantes para as crianças, além de uma mesa, ao lado do palco, onde houve uma oficina de pipas e papagaios. A festa contou também com sorteios de brinquedos e três bicicletas, que presentearam diversas crianças, após um dia de muita diversão.


Entre os moradores entrevistados pelo Central Periférica, a festa é um momento importante e alegre. Lucas, comerciante local, elogiou o evento: "Ajuda no comércio, ajuda as crianças, é o dia deles. A festa é legal”. Dora, mãe de Ana Júlia, de 2 anos, apesar de morar há algum tempo na comunidade, foi pela primeira vez à festa: “É uma data maravilhosa, e as crianças gostam muito. A gente já fica se programando para poder vir.”


"As crianças se divertem, é bom, pelo menos tem alguém que faz alguma coisa para as crianças, é o dia deles mesmo. E a gente vai ficando mais novo!”, disse Dorival, morador antigo da São Remo.




34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo